Eduardo Repórter


03/05/2012


Carta Náutica!

De esguelha, observo a moldura que adorna teu retrato. Dentro do quadrado, feição que desperta sentimento irrevelável. Motim inconfidente ameaça segredos do intimo, que deveriam ficar no fundo d’ alma. Amordaço o timoneiro do amotinado, para não desviar o curso a seguir na carta náutica do teu coração!

Escrito por Eduardo Rodrigues de Paula às 19h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/04/2012


Sonhos da madrugada



Sou viajante dos sonhos/ não estradeiro/ minhas trilhas são as mechas dos teus cabelos/em minha motoneta encantada/percorro retas, curvas sinuosas/às vezes perigosas/sem pagar pedágio em seu corpo inteiro...

Escrito por Eduardo Rodrigues de Paula às 09h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/04/2012


Eu amo a saudade!

Saudade... não é fúnebre... é vontade de querer mais. Quão boa é a saudade, mesmo daqueles que nunca vimos pessoalmente. É lenha boa na fornalha, aquecendo a vontade de aplacá-la no primeiro encontro com abraço longo e caricias em profusão... Eu amo a saudade...   

Escrito por Eduardo Rodrigues de Paula às 18h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/03/2012


Murmura regato!

Murmura o regato, folhas secas, derrubadas pelo tempo, fazem de seu fundo límpido, casulo de hibernação. Esperam as folhas secas, os musgos ressuscitadores que por ventura virão....

Escrito por Eduardo Rodrigues de Paula às 21h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/03/2012


Minhas Asas!

Minhas asas nasceram veteranas, sangrando, dilaceradas por tormentas formadas no coração incompreensível de uma fêmea alada!

Escrito por Eduardo Rodrigues de Paula às 22h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

14/03/2012


Pelo mundo dos sonhos!

Estou pelo mundo, sou viajante. Oriento-me pelas estrelas, na trilha sigo seu perfume natural. Sigo! Sua tenda, meu destino. Seu abraço, fronteira do meu Eu. Na lareira o calor que espanta o frio da madrugada. Bebericar na mesma taça, sentir as vibrações que irmana do teu coração. A volúpia toma conta do ambiente. Não posso acordar deste sonho, até tudo consumar-se

Escrito por Eduardo Rodrigues de Paula às 20h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/03/2012


A noite chega!

A noite chega calma e radiante, no firmamento distante, uma estrela flamejante, ilumina a planície verdejante, fazendo trilha cintilante, indicando o caminho para chegar a ti...

Escrito por Eduardo Rodrigues de Paula às 18h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, BELO HORIZONTE, CIDADE NOVA, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Interlingua, Moda, Esportes
Outro -

Histórico